STEEL FRAME?

O termo que vem da língua inglesa se refere a um modo da construção civil, que é conhecido por construção seca, já que dispensa o uso de tijolos e massa ligante, como o cimento ou concreto….

Nesse estilo de construção, as paredes são construídas a partir de uma estrutura de aço que forma todo o esqueleto da casa. Depois de pronta, essa estrutura é preenchida por painéis/ placas que formam as paredes.

Reduz desperdícios: as estruturas de aço que darão forma ao projeto são fabricadas previamente de acordo com as necessidades do projeto, e apenas montadas na obra, pulando várias etapas de uma obra tradicional e evitando o desperdício de materiais, o que resulta em uma redução de custos.

Não é rara a confusão entre steel frame e drywall, mas esses são sistemas diferentes! As placas utilizadas na estrutura de aço não são drywall, e apesar de serem parecidas, há diferenças entre esses dois modos de construção e placas de revestimento para paredes. No caso da construção com estrutura de aço, a obra é mais resistente e as placas podem ser utilizadas até mesmo em ambientes externos sem sofrerem danos com a umidade e chuva.

Paredes prontas: as placas instaladas sobre a estrutura de aço já são lisas e prontas para receberem o acabamento final, como a pintura, o que dispensa todas as etapas como rebocar, alisar e lixar as paredes.

Durabilidade: a estrutura de aço usada na montagem do projeto é super   resistente e isso reflete na durabilidade da residência, que pode passar de séculos. E isso se comprova por casas americanas que usam essa mesma estrutura e já estão de pé há mais de 200 anos.

Reparos e manutenção: depois da casa pronta não é rara a necessidade de fazer reparos nas instalações elétricas e hidráulicas, e no caso das tradicionais construções há quebra-quebra e muita poeira. Já no estilo steel frame, o local que necessita de reparo é recortado sem gerar poeira, o problema é facilmente solucionado e depois as placas da parede são substituídas.

Gostou deste assunto? Envie seus comentários, adoramos conversar!

Entre em contato!

Fonte: www.doceobra.org