Tendências de Iluminação para 2018

Para sair da mesmice, reservamos algumas dicas de iluminação incríveis que vão ajudar muito na decoração de sua casa, confira:

 Temperatura das cores

Dentre as tendências de iluminação, o uso correto de temperatura das cores é, sem dúvida, um dos mais práticos e impactantes!

É possível mudar completamente a sensação local com o uso de lâmpadas de temperaturas e cores certas, ou melhor, criar um ambiente bonito e sofisticado apenas com uma boa iluminação.

A tendência para 2018 é procurar realizar um jogo de contrastes entre cores quentes e frias, a fim de aumentar a percepção de profundidade e mudar completamente o clima local, tornando-o muito mais agradável.

tendências de iluminação

 Aposte na simplicidade

Sendo uma das mais importantes dicas de iluminação, aposte na simplicidade. Não é necessário ser extravagante, e o argumento que fortalece essa dica envolve arquitetura e tendências de decoração.

Em 2018, elementos simples serão o foco na arquitetura  e  junto a eles, a decoração minimalista vem com força. Por conta disso, o uso de pequenas luminárias acaba sendo uma tendência de iluminação, visto que conversa muito bem com a decoração em questão.

iluminação

Rasgos de Luz

Já ouviu falar em rasgos de luz? É, sem dúvida, uma das maiores tendências de iluminação para 2018, afinal  torna o ambiente muito mais moderno.

Basicamente, os “rasgos” são realizados no gesso, um espécie de abertura que forma um desenho no teto. A iluminação fica ainda melhor com o uso de Fitas Led, deixando o local muito mais elegante com a iluminação direta e aparência clean.

tendências de iluminação

Trilhos Eletrificados

Deixando um visual incrível e ainda levando a iluminação para onde quiser, trilhos eletrificados vão aos poucos se tornando tendência!

O ponto forte da iluminação em trilho é que, além de facilitar a iluminação em locais específicos, é possível adaptá-la de diversas maneiras, por exemplo, com trilho camuflado (se camufla no teto, desde que o mesmo seja preto ou brnaco) ou trilho industrial!

trilhos de iluminação

Foco nos ambientes

Focar na iluminação adequada de cada ambiente vem se tornando cada vez mais uma tendência. Acabou a época em que qualquer lâmpada era utilizada em qualquer cômodo da residência ou que um único tipo de lâmpada era usado em todos os ambientes.

Cada vez mais as pessoas vêm buscando não só economia de energia, como também temperaturas corretas e tipos de iluminação para cada cômodo. Temos como exemplo o uso de lâmpadas mais quentes para locais como cozinha e escritório, e mais frias para sala.

Há ainda o uso de sistemas ou luminárias específicas, como a iluminação embutida no quartos ou a adoção de sensores de presença banheiros e corredores.

dicas de iluminação

Spots de Iluminação

Spots viraram tendência por dois motivos simples: iluminação focada e decoração! Ou seja, sendo um perfeito 2 em 1, os spots de iluminação possuem uma série de modelos diferentes, se destacando praticamente em qualquer cômodo da casa, desde a sala até o jardim.

Dentre os principais modelos de spots de iluminação, temos:

  • Spot de LED;
  • Spot de Sobrepor;
  • Spot de embutir;
  • Spot direcionável;
  • Spots para móveis

iluminação para casa

Dicas de Iluminação

Agora que você conheceu todas as tendências de iluminação citadas acima, algumas dicas simples podem o ajudar, visto que o uso correto de lâmpadas e luminárias pode tornar o ambiente muito mais bonito e agradável, não é mesmo? Sendo assim, recomendamos:

  • Uso de fitas led como forma de decoração no interior dos móveis;
  • Decoração com pisca-pisca de led, principalmente nesta época natalina. Além de ser uma maneira tradicional de se decorar, gera economia em relação aos pisca-pisca comuns;
  • Para fãs de decorações vintage, recomendamos, sem dúvida alguma, as lâmpadas de filamento de carbono, que dão outro ar ao local;
  • Tome cuidado com a potência das lâmpadas LED. Apesar de todas as vantagens, elas podem iluminar bem o local. Por conta disso, locais muito fechados tendem a ficar muito iluminados, e para evitar dores de cabeça (literalmente) utilize lâmpadas LED com potência um pouco mais baixa.

Fonte: JMC elétrica

Pedras naturais e artificiais: entenda as diferenças!

O acabamento de ambientes recém-construídos ou reformados é um item fundamental que não deve ser negligenciado. Nesse contexto, a utilização de pedras naturais ou artificiais tem um importante papel.

Não importa se o acabamento é da sala, do banheiro, da cozinha ou do hall: para traduzir estilo e sofisticação com um toque exclusivo, as pedras naturais e artificiais aparecem como uma forte tendência.

Diferenças entre pedras naturais e artificiais

Composição

A grande diferença entre os tipos de pedra de acabamento está na composição dos elementos.

Diferentemente das pedras naturais, as artificiais (ou sintéticas) apresentam 90% de rochas naturais como granito ou mármore em sua composição. O restante compõe-se de agentes aglutinantes, como resina de poliéster.

Durabilidade

Outra diferença importante é a durabilidade, já que as pedras industrializadas são mais resistentes do que as naturais.

Mas as pedras extraídas da natureza também têm pontos fortes. Utilizadas desde a Grécia Antiga e Império Romano, proporcionam elegância, aconchego e sofisticação. As mais populares você já deve conhecer: são o mármore e o granito.

Além de versáteis, ambas podem ser utilizadas em escadas, paredes, bancadas, pisos e lareiras. O ponto fraco, entretanto, é a resistência. O mármore, por exemplo, tem uma natureza porosa e pode desgastar-se mais facilmente.

Aplicabilidade

Independentemente de sua escolha, cada tipo de pedra apresenta beleza, resistência, forma de limpeza e estilos próprios. A variedade de cores, por sua vez, é algo comum tanto para pedras naturais como para as artificiais.

Cada tipo de pedra de acabamento também apresenta uma aplicação de acordo com os objetivos do projeto. Se você deseja criar um ambiente sofisticado, as pedras naturais podem ser uma boa opção.

Por outro lado, modernidade e vanguarda são características das pedras artificiais. Sua escolha, portanto, vai depender de seus objetivos e do lugar onde serão aplicadas.

Usando pedras naturais para um toque de clássico

A unicidade das pedras naturais combina com ambientes luxuosos e clássicos. As opções mais desejadas são mármores e granitos, que variam em tons e podem vir com mais uniformidade ou pigmentos bem demarcados. Não à toa, o mármore foi destaque na Casa Cor de São Paulo deste ano.

Mármores travertinos e de carrara são os mais nobres e com padrões mais delicados. Variam entre tons leitosos, de gelo e acinzentados. Se a decoração exige um tom clássico mais conservador, o travertino é uma boa escolha.

Se a intenção é levar leveza ao ambiente, ou se houver combinação com uma decoração moderna em outros acabamentos, o mármore carrara é a aposta acertada.

Granitos têm uma variação de cores maior, já que são formados por três minerais: mica, feldspato e quartzo. A variação de pigmentos é diversificada, mas uma tendência mais forte são os mármores uniformes, como o preto absoluto e o café imperial, tipos mais presentes nas composições atuais.

Apostando em pedras artificiais para um toque moderno

As pedras artificiais têm ganhado espaço no Brasil. Marmoglass, silestone, dekton, nanoglass e aglostone são apenas alguns exemplos de pedras artificiais que vieram para ficar.

Ambientes de luxo voltados para uma imagem mais moderna certamente irão chamar estas pedras artificiais. Podem vir em cores fortes, tons pastéis ou brancos que conferem um ar clean, além de brilho e elegância ao ambiente.

Algumas variações de textura podem ser conquistadas com o dekton, por exemplo. Pedras artificiais também podem ser combinadas com marcenarias em madeira rústica ou laqueadas, já que o efeito é sempre de alto padrão de acabamento.

Combinando pedras naturais e artificiais

Uma boa dica na utilização de acabamentos em pedra é trazer descontração e mais personalidade para o ambiente, mas sem perder em luxo. Uma aposta é investir na combinação de pedras naturais e artificiais. Isso funciona bem, especialmente em banheiros que podem ter piso e paredes em mármore carrara e pia com design marcante em silestone, por exemplo.

Fonte: Polo Mármores